Avaliação Neuropsicológica

Olá,

Nesse texto queremos transmitir informações sobre diagnósticos que são realizados através de psicólogos especialistas em Neuropsicologia. Quem escreveu foi a Neuropsicóloga Andrea Luccas. Esperamos ajudar um número maior de pessoas, pois com informação, é possível atuar na prevenção de problemas sérios que nós seres humanos podemos ter.

Mas afinal, o que faz Neuropsicólogo?

A avaliação neuropsicológica é uma investigação clínica com o objetivo de esclarecer questões sobre o funcionamento do cognitivo (do cérebro), comportamento e até mesmo sobre as emoções da pessoa.

O objetivo é entender se há uma possível patologia e como afeta o comportamento. Para isso, são utilizadas atividades e testes para medir as funções cognitivas, como atenção, memória, funções executivas como capacidade de organizar, planejar, julgar, decidir, analisar de forma sistemática pequenos erros e imperfeições (crítica e auto crítica), também analisa velocidade de processamento, resistência a distração, raciocínio, linguagem, orientação, personalidade, entre outras funções.

Há 4 pilares que fazem parte do trabalho desenvolvido pelo Neuropsicólogo. São eles:

  • A Entrevista (anamnese)
  • Observação comportamental
  • Testes
  • Aplicação de escalas que avaliam os sintomas

Durante a entrevista o Neuropsicólogo tem o foco de entender, se no caso do adulto e idosos, como era o funcionamento das suas funções cognitivas antes do início da queixa e no caso de crianças, é importante para o Neuropsicólogo como foi o desenvolvimento desde da gestação.

Que idades são atendidas?

CRIANÇAS

É possível fazer avaliação de crianças em idade pré-escolar, há alguns instrumentos que nos permitem avaliar a partir dos 2 anos e 6 meses e também a entrevista com os pais e a aplicação de escalas nos mesmos permite saber se a criança está com problemas no desenvolvimento, quando ainda não é possível, ao menos orientar sobre a importância de uma intervenção precoce para prevenir ou minimizar uma possível patologia para evitar que o quadro piore.

Geralmente as queixas surgem enquanto as crianças estão em idades escolares, que é quando aparecem dificuldades na aprendizagem ou um comportamento que de alguma forma destoa dos demais colegas da mesma idade.

Por isso é indicado realizar Avaliação Neuropsicológicas quando houverem queixas de crianças hiperativas, inquietas, agitadas, desconfia-se de Hiperatividade conhecido como TDAH e crianças desligadas ou distraídas, onde se desconfia de Transtorno de déficit de atenção.

Há também os casos de crianças com altas habilidades, estas se destacam no desempenho escolar, porém, normalmente apresentam dificuldades nas habilidades sociais.

ADULTOS

Normalmente o adulto recorre a um psicólogo especialista em Avaliações Neuropsicológicas quando apresenta uma lesão encefálica adquirida, como um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou um Traumatismo crânio encefálico que tenha sequelas cognitivas ou comportamentais.

Também há casos de pessoas depressivas, moderadas ou graves que podem também causar alterações na atenção e na memória, sendo assim, é preciso ser avaliado com cuidado para que haja uma intervenção para que o caso não se agrave.

Doenças sexualmente transmissíveis como a Sífilis, Hepatite C, entre outras, também podem causar problemas como Demências e portanto, é necessário fazer uma avaliação neuropsicológica para saber o grau do comprometimento e intervir na reabilitação.

IDOSOS

É comum a procura por Avaliação Neuropsicológica em idosos quando começam aparecer problemas de memória, orientação, troca de nomes e dificuldades para reconhecer as pessoas, porém muitas vezes, a procura acontece quando a situação já está mais avançada. Por falta de informação, pessoas acreditam que essas perdas são naturais da idade e que todos os idosos tem esses problemas, o que não é necessariamente uma verdade.

Há também uma procura por avaliação neuropsicológica, por familiares assustados achando que o idoso está com Alzheimer, e na realidade, nem sempre é, pois existem muito mais problemas cognitivos no envelhecimento do que Alzheimer e uma avaliação poderá detectar o que pode ser.

Considerações finais.

Em minha prática clínica, acredito que seria apropriado todas as pessoas fazerem uma Avaliação Neuropsicológica, pois quando nos tornamos adultos e ficamos idosos, caso haja algum prejuízo na cognição, poderemos comparar o antes e o depois. Como se fosse um histórico das nossas funções do nosso cérebro. Na falta desse comparativo, os Neuropsicólogos se baseiam na Anamnese e na entrevista com a família como parâmetro.

A Avaliação Neuropsicológica pode ser realizada entre 8 a 10 sessões. Na última é feito uma devolutiva, com laudo e possíveis encaminhamentos que podem ser a outros profissionais especializados como por exemplo: psicólogo para processos de psicoterapia, fonoaudiologia, médicos, terapeuta ocupacional, psicopedagogo, entre outros, e assim, será feito a reabilitação para a melhora do quadro.

Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Se você achou importante o nosso texto e queira compartilhar para quem possa precisar. Fique à vontade. Utilize o link: https://www.harmonieinstituto.com.br/avaliacao-neuropsicologica/

Atenciosamente,

Equipe Harmonie Instituto

Compartilhe para as pessoas!

Veja mais conteúdos

Siga a gente

× Como posso te ajudar?