“Não consigo trabalhar, não consigo dormir, não consigo pensar, não consigo sair da cama. Há uns meses a vida tem sido assim, mas foi um longo processo até entender que isso era um problema.”

Você sabia que depressão e tristeza não são a mesma coisa?

Nós já postamos um texto sobre depressão, veja no blog da Harmonie. Hoje vim falar sobre uma característica que sempre é mal interpretada quando se trata dessa condicão: a confusão entre depressão e tristeza.

A pessoa em vivência de depressão não sente, necessariamente, tristeza. Ela pode sentir raiva, ansiedade, cansaço ou mesmo nada. Isso mesmo, nada. Você já viveu a experiência de sentir nada? Parece angustiante, né? Portanto, sempre que alguém diz que ficou “um pouco deprimido”, na maior parte das vezes está confundindo a depressão com a tristeza ou a melancolia. É natural ficar triste em alguns momentos e isso não é um sinal de alerta. A depressão, por outro lado, não se expressa somente em alguns momentos, da mesma maneira, não passa com distrações e não envolve apenas os sentimentos. Ouvimos tantas vezes que a depressão e a tristeza são a mesma coisa, que esta confusão pode nos fazer acreditar que basta incentivo e motivação para dar conta de resolver o problema.

Outra coisa que por vezes é mal interpretada é a dificuldade que a pessoa deprimida tem de levantar ou fazer tarefas básicas. Pode parecer preguiça ou melancolia, porém o que acontece é que essa pessoa pode sentir cansaço extremo e dores no corpo. Você já se exercitou tanto a ponto de se sentir esgotado? A sensação é semelhante: a musculatura sente fadiga como se tivesse sido muito exigida, as articulações doem como se tivessem sofrido entorses, o corpo pesa como se estivesse vestido com roupas muito pesadas. Muitas pessoas relatam sentir sono excessivo, ou o extremo oposto, insônia constante. Outras características que complementam a dificuldade de lidar com o dia a dia são falta de concentração, identificação do raciocínio ou pensamentos invasivos.

Em outro momento venho falar mais sobre os mitos relacionados à depressão. Até breve!

Texto de Elis de Moraes Pena
Psicóloga
CRP06/110125